Atividades recomeçam nesta segunda (22/08). Resultados históricos nas Olimpíadas motivam trabalho da equipe



O Remadas Solidárias retoma as atividades nesta segunda-feira, 22 de agosto, após alguns dias de férias coletivas.  As aulas seguem o cronograma programado pelos professores, nos turnos da manhã, de segunda a sábado, e à tarde, de segunda a sexta.
O segundo semestre começa bastante motivado para a equipe do Remadas, que acompanhou a participação da Canoagem Brasileira nos Jogos Olímpicos de 2016 e comemora os resultados inéditos obtidos.
Erlon e Isaquias fizeram história  
Foto: Alexandre Loureiro/Exemplus/COB
A Canoagem Brasileira participou com oito atletas nas competições de Velocidade e despediu-se da Olimpíada realizada no Rio de Janeiro como um dos esportes mais vitoriosos da competição e entra para a história do esporte olímpico do país. O canoísta baiano Isaquias Queiroz fez história como o primeiro atleta a obter medalha para a canoagem em jogos olímpicos e o único atleta de toda a história olímpica do Brasil a conquistar três medalhas numa mesma edição dos Jogos: duas de prata e uma de bronze. A primeira medalha foi de prata no C1 1000m. A de bronze veio no C1 200m. A segunda medalha de prata foi conquistada por Isaquias e Erlon Souza, no C2 1000m.
O Brasil também teve atletas nas competições de K1 (Masculino e Feminino), K2 e K4 (Masculino), disputando finais B no K2 , com Edson da Silva e Gilvan Ribeiro, e no K4, com Roberto Maehler, Celso Oliveira, Gilvan Ribeiro e Vagner Souta.
A Lagoa Rodrigo de Freitas, que sediou o Estádio da Lagoa, reuniu os melhores canoístas do mundo teve momentos emocionantes e apresentou finais disputadíssimas.

Remadas na Rio 2016

Três integrantes da equipe do projeto Remadas Solidárias estiveram na Olimpíada Rio 2016. O Coordenador e idealizador do nosso projeto, Álvaro Koslowski, atuou como chefe de equipe da canoagem velocidade; O Supervisor do Remadas Solidárias, professor Jonatan Maia, acompanhou todas as provas da canoagem de perto, no Rio de Janeiro; e o professor Edelvan Borelli, que é graduado em Educação Física, participou como voluntário nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro nos locais onde foram realizadas as provas de ginástica e boxe.

Férias coletivas até 21/08

Atenção pais, responsáveis, alunos, professores e diretores das escolas parceiras: interromperemos as atividades do Remadas Solidárias até o dia 21/08 por motivo de férias coletivas da equipe de professores.
Para qualquer esclarecimento, entre em contato com o e-mail alvaro@remadassolidarias.com.br.


Olimpíada: momento de muito aprendizado

Edelvan Borelli já está no Rio, onde atua como voluntário

Três integrantes da equipe do projeto Remadas Solidárias estarão nas Olimpíadas Rio 2016 aprimorando seus conhecimentos e trabalhando muito.

O Coordenador e idealizador do nosso projeto, Alvaro Koslowski, vai cumprir importante missão junto ao time brasileiro, onde atua como chefe de equipe da canoagem velocidade. Um dos precursores da canoagem no Brasil, Alvaro participou como atleta nas Olimpíadas de 1992 (Barcelona) e, em 1999 iniciou carreira como treinador. Entre 2004 e 2012, atuou como técnico da Seleção Brasileira de Canoagem e posteriormente como supervisor e, agora, chefe de equipe.
Vamos acompanhar o desempenho dos atletas e torcer pelo Prof. Alvaro! 

Álvaro é o chefe da Equipe Brasileira de Canoagem Velocidade 
O Supervisor do Remadas Solidárias, Prof. Jonathan Maia, também vai acompanhar as provas da canoagem bem de pertinho. Além de atuar no projeto e ser o técnico da equipe de Canoagem de Caxias do Sul, ele é Presidente da Federação Gaúcha de Canoagem, por isso foi convidado pela Confederação Brasileira de Canoagem  (CBCa) para estar no evento.

- Poder participar do maior evento esportivo do planeta é uma  grande honra, acredito que está experiência vai agregar muito ao meu conhecimento profissional. Vou poder transmitir esta energia aos alunos e atletas que estão iniciando uma vida dentro do esporte e podem vir a sonhar  em estar, um dia, representando o Brasil em um evento deste porte - comenta Maia.

Já o Prof. Edelvan Borelli, que é graduado em Educação Física, participou de uma rigorosa seleção e foi aprovado para atuar como voluntário nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Ele já está na cidade maravilhosa e vai trabalhar nos locais onde vão ocorrer as provas de ginástica e boxe.

- Como professor de educação física creio que o voluntariado será de grande valia. Poder estar em contato com atletas de excelência e que passaram por um árduo período de intensos treinamentos será muito gratificante. No retorno, pretendo compartilhar estas experiências com meus alunos e fomentar ainda mais a importância da prática esportiva - diz o Prof. Edelvan Borelli.

Jonatan Maia pretende repassar a energia dos atletas para os alunos 

Ele considera uma grande honra participar dos primeiros jogos olímpicos da América do Sul.


- Poder colaborar para realização do maior evento esportivo do planeta é sensacional. Quero  mostrar toda a receptividade do povo brasileiro e provar que podemos fazer um belo evento.

 
Remadas Solidárias © 2012 | Desenvolvido por Wd Caxias
E-mail