Equilíbrio: aprendendo a embarcar no caiaque dentro d’água



Muito além de remar, na canoagem é preciso aprender a superar desafios para realizar a
prática. O esporte possibilita bem-estar, coordenação, capacidade respiratória e resistência.

Nas aulas dos três primeiros dias desta semana, os alunos do Remadas precisaram mostrar força e disposição para superar novas metas e mostrar que estão comprometidos.

Para os crianças e adolescentes que remam nas águas da represa, os professores demonstraram a técnica de embarcar no caiaque dentro d’água e na sequência todos praticaram a atividade, sem deixar de lado a diversão e as inúmeras quedas, que renderam muitas risadas e mergulhos.

“Esse trabalho desenvolve o equilíbrio dos alunos, que é a base da canoagem, além de dar autonomia e segurança caso eles caiam na represa”, destaca o professor Evandro Pomina.

Após a atividade, os alunos ainda realizaram atividades no K1 para vivenciar a embarcação olímpica. “O K1 desliza mais na água e tem menos base, o que exige ainda mais equilíbrio”, explica o professor Edelvan Borelli.

Os estudantes que estão iniciando no projeto tiveram aula na piscina natural formada pelas bordas do trapiche que dá pé e é usada para as primeiras instruções.

Fotos: Ariana Peroni


Disposição e força de vontade para aprender canoagem

Professor Evandro Pomina ensina e orienta os alunos 

Antes de se aventurarem pelas águas da represa São Miguel, os alunos do Remadas Solidárias precisam aprender as técnicas básicas da canoagem e a importância de estar com os equipamentos regulados e em dia para que a prática da atividade seja completa. Por isso, a programação do Remadas inclui  aulas - como na semana passada -, em que os professores do projeto praticaram com as crianças e adolescentes a iniciação ao caiaque ensinando regulagem e entrada e saída da embarcação.

“Regular o finca-pés e o banco são essenciais para a técnica, para o equilíbrio e a capacidade de remada. Para alguns alunos estamos apenas reforçando essa atividade e para os iniciantes estamos demonstrando na prática”, explica o professor William Brandão.

Após as principais técnicas, os alunos realizaram um trajeto na represa para demonstrar o que aprenderam.



Foto: Ariana Peroni

Atividades da semana: minirrústica na água e vivência com embarcação K1, exercitando o equilíbrio

As atividades das aulas no Remadas Solidárias são programadas semanalmente, pela coordenação e pelos professores.

Até sábado, dia 18 de fevereiro, as aulas terão como tema “Minirrústica náutica”. Em duplas, os alunos irão percorrer a distância de 6 quilômetros (dividida entre os dois integrantes). A atividade ajuda a relembrar os cuidados necessários com a embarcação. As crianças e adolescentes que estão iniciando no projeto terão aulas na piscina natural, onde receberão as primeiras instruções sobre canoagem, praticando a entrada, saída e deslocamento da embarcação.

Na próxima semana, do dia 20 até dia 22, a atividade programada é de “Teste do K1 e subir no caiaque na água”, e permitirá às crianças e adolescentes vivenciar a embarcação, exercitando o equilíbrio. Os alunos aprenderão a técnica de embarcar no mini K1 após ter virado o caiaque, sempre com orientação, monitoramento e atenção dos professores. As primeiras aulas da semana que vem, também, terão atividades de “siga o chefe”. Boa aula!

Foto: Ariana Peroni

 
Remadas Solidárias © 2012 | Desenvolvido por Wd Caxias
E-mail